quarta-feira, 13 de junho de 2012

Caso Yoki: em site de acompanhantes, Elize se classificava como "loirinha carinhosa"

Elize Matsunaga, 30 anos, que confessou ter matado e esquartejado o marido, o executivo da Yoki Marcos Matsunaga, 41, se descrevia como uma "loirinha muito carinhosa" em um anúncio de um site de acompanhantes. Ex-garota de programa, Elize deixou a profissão depois de conhecer Marcos e se formou em direito.
A viúva está presa desde a semana passada - o crime aconteceu no dia 19 de maio e no dia seguinte Elize jogou os restos mortais do marido em vários pontos da cidade de Cotia, na Grande São Paulo. Apesar de inicialmente ter negado o crime, ela acabou confessando que matou Marcos depois de ser chamada de "fraca" e "prostituta". 

No anúncio da internet, que já não está mais no ar e foi divulgado pela Folha Online, Elize se identifica como Kelly, diz usar manequim número 36 e pesar 50kg. Ela usa uma lingerie e garante que o cliente "não vai se arrepender". Elize conheceu o marido através de sites de acompanhantes - e, depois, Marcos viria a conhecer a amante que foi o pivô de sua última briga com a mulher pelo mesmo site.
O anúncio ficou no ar pelo menos até março de 2005. Elize se casou com Marcos há dois anos. O site responsável por publicar o anúncio diz que é "uma empresa de classificados" e que não cobra "taxa ou comissão" a partir dos negócios dos clientes ou anunciantes.

Anúncio ficou no ar até 2005; Elize abandonou carreira ao conhecer o marido
Traição e briga

O assassinato aconteceu depois que Elize voltou de uma viagem com a filha do casal ao Paraná. Antes da viagem, ela contratou um detetive para seguir o marido -  Elize desconfiava que Marcos estava com uma amante.  A suspeita se confirmou: o investigador filmou o herdeiro da Yoki com uma morena nos dois dias antes do crime. 
Ao confrontar o marido, Elize deu início a uma briga. Os dois discutiram e ela acabou atirando na cabeça dele. Depois de matá-lo, guardou o corpo em um quarto de hóspedes e no dia sequinte o esquartejou, saindo depois para se livrar dos pedaços de corpo.
Câmeras de segurança do prédio do casal ajudaram a desvendar o crime - as imagens mostram Marcos chegando ao local, mas não o mostram saindo. Elize é flagrada saindo de casa no dia 20 de maio com três malas - onde estavam os restos mortais do marido.
Fonte Correio da Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.